A importância da qualidade do leite: Atender as normativas é sinônimo de aumento da lucratividade

Postado por admin em Acontece na Coopervap, Artigos e Notícias, Destaques

18

dez
2020

Na produção de alimentos, a matéria prima é fundamental na qualidade dos produtos e interfere diretamente no valor pago pela produção. É uma regra geral, vale para todos.

“A avaliação dos projetos de atendimento às IN’s é ótima. Atualmente, muitas pessoas são carentes em relação a assistência técnica, de uma forma ou de outra, todos os projetos estão focados na qualidade. Hoje, precisamos preparar nossos produtores para estarem mais eficientes e, principalmente, produzindo com mais qualidade. Quando se trata de alimentos, em nosso caso o leite, é fundamental o trabalho acerca da qualidade, na eficiência e volume, características bastante trabalhadas em nossos projetos. A nossa vontade em investir em novos projetos, em técnicos e em nossos produtores é grande, pois sabemos que teremos retorno no futuro.”  Valdir Rodrigues de Oliveira – Presidente da Coopervap.

Na produção de leite os cuidados são redobrados, pois se trata de um produto perecível, em que a cadeia produtiva é complexa e exige do produtor cuidados especiais que começam desde a alimentação fornecida para a criação até às instalações e todo o manejo dos animais. Fatores como transporte e o tempo de extração até a entrega no laticínio têm relevância direta no preço a ser pago e principalmente da qualidade daquele leite. Durante toda a evolução da cadeia produtiva, as exigências dos órgãos fiscalizadores foram aumentando, cobrando eficiência e mais higiene dos produtores. Diversas normativas foram criadas a fim de nortear a qualidade e consequentemente melhorar o pagamento aos produtores.

“Os resultados são a prova de que a assistência técnica funciona, temos essa visão há muito tempo de que a assistência técnica é necessária para levar conhecimento, informação, treinamento e a capacitação ao produtor, principalmente do pequeno produtor familiar que necessita da Coopervap e parceiros. Estamos realizando um trabalho mais profissional, visando a melhoria da qualidade do leite e do rebanho, melhorar o manejo, a estrutura dos solos, o sistema de pastejo, a comida para o rebanho na época da seca e, por fim, melhorar a renda e qualidade de vida das famílias do campo.” Altino José Severino Silva– Vice-presidente da Coopervap.

O Leite é a razão de existência da Coopervap, criada há quase 60 anos. Naquela época o leite era captado em latões e a nossa manteiga, um dos carros-chefes da nossa fábrica, também era comercializadas em latas de ferro, em que as exigências eram mais brandas. Com a evolução os órgãos de vigilância sanitária, passaram a normatizar rigorosas cobranças a fim de garantir maior segurança aos consumidores. Muitas mudanças aconteceram nos últimos anos e atualmente somos obrigados a obedecer as normas federal de qualidade de produtos, como também dos serviços até chegar ao consumidor final.

“A Embrapa Cerrados trabalha na região noroeste há muito tempo com agricultura familiar e, recentemente, há cerca de dois anos, firmamos uma parceria de altíssima qualidade com a Coopervap. Testamos novas tecnologias e a pesquisa está mais próxima ao produtor, com isso, conseguimos melhorar a qualidade de vida dos agricultores familiares que produzem boa parte do leite no Brasil.

Os dados recolhidos pelos técnicos da Coopervap têm mostrado justamente isso, houve um momento significativo da produção dos agricultores neste primeiro ano do projeto. E, com o passar do tempo, haverá uma grande melhoria na produção, não somente na quantidade como na qualidade, gerando uma melhoria na renda dos produtores. A qualidade da alimentação é extremamente importante para a população e ficamos contentes em ver que uma grande parcela dos produtores têm conseguido se adequar às normas, garantindo que alimentos de qualidade cheguem à mesa dos consumidores. Há uma pequena parcela dos produtores, menos de 10%, que ainda não atingiram, mas, com o trabalho da Coopervap, temos muita expectativa da adequação desses produtores na cadeia do leite.

Esperamos que 2021 seja um ano melhor. 2020 foi um ano difícil para todo mundo, o setor agrícola deu uma resposta importante em relação a economia brasileira, a agricultura familiar possui sua relevância. Esperamos, de maneira geral, melhorar e retomar a economia com saúde e, do ponto de vista da agricultura familiar, consigamos fortalecer, junto ao projeto, esse segmento tão importante.” José Humberto Valadares Xavier – Pesquisador na área de agricultura familiar e desenvolvimento rural.

 

“Graças a Deus, em todos os projetos, os técnicos, com assistência gerencial e técnica nas propriedades, conseguiram reduzir o número de pessoas que não estavam cumprindo os padrões normativos. Graças a esse trabalho e dedicação foi possível chegar em um resultado bem melhor, com resultados e indicadores bastante satisfatórios.” Daniella Spindola – Coordenadora de Cooperativismo

Para manter os padrões exigidos, a diretoria da Coopervap, assim que começou a ser cobrada por mais qualidade, foi uma das pioneira a frealizar pagamentos pelo preço do leite mensurando a qualidade, pratica adotada posteriormente por todas as cooperativas e laticínios do Brasil. A assistência técnica ganhou espaço na gestão da Cooopervap e vários projetos estão à disposição de todos os associados, tais como Balde Cheio, Sebrae Educampo, Leite Mais Coopervap e parceiros de extrema importância como o Senar, Embrapa, Sebrae, FAEMG e Sindicato dos Produtores Rurais de Paracatu, que oferecem suporte aos associados de acordo com suas necessidades.

A diretoria tem dado total apoio aos associados na gestão da sua propriedade, visando o atendimento das normativas como também em visitas aos órgãos federais pedindo apoio nos cumprimento das normativas. Os projetos de assistência técnica foram intensificados e hoje todos os associados diagnosticados com inadequação, conforme as normativas, estão sendo visitados e assistidos com o objetivo de sanar possíveis anomalias.

 

“Os projetos são grandes investimentos feitos para o produtor e, ao mesmo tempo, o produtor precisa entender que as IN’s são leis. A Coopervap oferece o auxílio e o produtor faz sua parte, para continuarmos a atendê-lo, caso contrário, a Coopervap será penalizada e, infelizmente, será repassado ao produtor também.” Hélio Rodrigues Barbosa – Coordenador de Captação

 

“A Coopervap tem desenvolvido um bom trabalho junto aos produtores, com orientações, informativos e visitas técnicas. O que podemos fazer para o produtor, estamos fazendo e informando sobre o atendimento às IN’s. Caso o produtor não atenda estas normativas sua coleta será suspensa. Então, a Coopervap, com esse embasamento social em ajudar o pequeno produtor, vem buscando, por meio das visitas técnicas, dar condições ao pequeno produtor em conseguir ordenhar com a qualidade total.

Houve muitos avanços, se compararmos antes do projeto com este mês de dezembro, praticamente um ano. Percebemos que houve uma melhoria bastante significativa. Temos 88 produtores que não atendem às IN’s e no início mais de 300, estamos obtendo bastante êxito com esse projeto.” Vanderlei Alves Rabelo – Coordenador Industrial e responsável pela área ambiental.

 

 

“O projeto Leite Mais Coopervap, com parceria da Embrapa, Senar e coordenação da Coopervap junto aos técnicos, incentiva a melhoria da qualidade do leite do pequeno produtor rural. É evidente o progresso, melhoria da produtividade e qualidade do leite, tornando a vida dos produtores muito melhor.” Cláudio Henrique Cardoso – Parceiro da Coopervap por meio do Senar.

 

 

“A equipe em que participo, do projeto Leite Mais Coopervap, é a melhor possível. Uma vez que os meninos possuem grande capacidade e bagagem para atender os agricultores dos quais prestam assistência.” José Carlos C. G. Rocha – Assistente de pesquisa da Embrapa.